19 de setembro de 2017

Saldo do Mês {Julho}

JULHO.  ALGUÉM LEU JULHO AQUI?
Um pouco perdida ? Oh Yes Baby.


Mas estamos aqui tentando reorganizar essa vida. Julho não foi nada fácil, fiquei boa parte do mês dando apoio para minha família, meu vózinho doente e aquela dor no coração de ver ele assim foi grande, mas como eu to escrevendo isso aqui tudo em pleno setembro, venho lhe dizer, PASSOU; Apesar do corre de hospital, família e dias corridos, houve sim dias de alegria, alias houve muitas coisitchas, bora descarregar essa memoria aqui.


Um dos motivos de eu fazer questão de dizer o que rolou em julho, é dizer que em julho fez um ano de Amor Retrô, uma ano de que eu me encontrei no que quero fazer e no quero crescer na vida, um ano do meu brechozin vintage/retro e cool, e eu passei tanta coisa durante esse ano com ele, aprendi tantas outras e o melhor conheci muita gente que hoje tem cadeirinha especial no meu coração. Em comemoração desse um ano, rolou fotos pela cidade com a Ellen, um redescoberta de uma amiga de infância e sorteio especial nas redes sociais (ah dá para ver que meu hair também se redescobriu de rosa para perola sabe lá que cor , ohhhh bem legal ).

No começo do mês ainda tava com carinha de frio, e rolou fotos de botinha, de jaqueta jeans linda, de meia calças e todo aquele glamour que essas nevoas nos trás, e quando o sol aparecia, eu sorria e curtia o chico periquito, as flores da rua e um encontro de carros antigos ( ah vá que fui) , até banquei a blogueirinha ryca num carro que estava lá fora (quem nunca) .

Sabe o post anterior,aqui falando do palacete das rosas? Tem foto ali embaixo de um dia que fui dentro dele num pré lançamento da minha cantora favorita <3 b="">Ekena.
Encontrei muitos garimpos para o brechó, que morro em pensar em vender, alguém também é assim aqui? Fui à uma experiencia unica de filme com degustação, detalhe o filme era a Fantástica Fabrica de Chocolate hehe, ou seja, quase um GOLDEN TICKET   isso foi.
Gastei meus suados $$ naquele minions gigante de cereal (me julguem meiiixmo)
Rolou uma feirinha relâmpago no Coletivo Co-working junto com uma semana especial sobre marketing e afins, e eu estava lá com a arara do balacubaco do Amor Retrô.
Foi o mês de chá de bebê do bolotinha, filho de uma das minhas melhores amigas, a primeira de nós a ser mãe, agora em setembro ele nasceu, e eu sou a tia mais babona do universo, quando eu vier em Dezembro falar de setembro (hsuhasuha) , vai ter fotinha dele aqui.
Fotografei a entrada do hospital que passei entre idas e vindas quase 10 dias com meu avó, mas no fim do mês (na ultima foto) tudo se acalmou e eu curti a brisa do rancho da minha família.






Palacete das Rosas com suas janelas , vista por dentro (muito amor) 








A gente passou a se amar, sim!










Apesar dos dramas vivido, eu amo fazer isso aqui e reviver cada pedacinho desses dias. 
Cada dia que passa amo mais , esse meu cantinho, mais meu, mais liberto, nada comercial.
Eu, quem vem as vezes ler ,rotina e o blog.
Perfeito.


14 de setembro de 2017

#Hastag: Detalhes, Arquitetura, Palacete das Rosas

Tarde de domingo, combinei de fazer umas fotos aleatórias para o brechó no centro da cidade com amigas, fizemos uns looks e tiramos umas fotos lindas, na onde? Em Frente ao Palacete das Rosas.
Apesar de que a maioria das fotos não foi especificamente na frente do prédio, mas mirei minha lente para esses detalhes.

Hastag para vocês: #Tarde #Detalhes #Arquitetura #PalacetedasRosas








Um dos meus lugares preferidos dessa cidade, tem um jardim na frente, umas arvores grandes, uma banca de jornal, ao lado está a prefeitura cujo na frente tem uma fonte (sem água) e um jardim de rosas que em sua alta performance fica bem lindo, e o palacete, prédio com características do neoclássico restaurado e projetado pelo engenheiro-arquiteto Alexandre Ribeiro Marcondes Machado, hoje é concentrado a secretária da cultura nele e é realizado alguns eventos  e exposições por lá durante o ano. 

Um cantinho que quando passo admiro.
Ahhh esqueci, tem nome mais lindo para esse prédio? Não.
Palacete das rosas (leiam lentamente)

16 de agosto de 2017

Mercúrio Retrógrado, e {...}


E aí? Aquela fase do horóscopo que te influencia nos danos a serem causados; retrógrado, está andando para trás, lento, devagar, segunda a astróloga Jaqueline cordeiro “Não é o momento ideal para comprar computador, celular, nem carro” mas eu to no processo de futura consumista consciente mesmo (lembram? Hehe post anterior) então até aí tudo bem.

No âmbito virginiano a dica é focar na revisão e na reavaliação dos seus atos durante toda a fase. TEMPO (estou reavaliando) 
Já passei dias/tempos piores, principalmente quando mercúrio está tranquilinho e otimista, andando para frente. Já tive dias de perdas drásticas, tanto física como emocional, já comprei coisas em períodos bons que não foram uma boa escolha no final das contas, já tive desilusões amorosas, profissionais, pessoais e interpessoais quando o sol estava brilhando o meu ser.
Mas tá aí mercúrio resolveu voltar no tempo, e eu? Apesar de ter um pezinho na crença astrológica ainda acredito mais nas escolhas próprias.
Aquele lemazinho, Você colhe o que plantou ou você planta o que colheu (não está errado) você planta (replanta) o que colheu, se colheu sorrisos e coisas boas por aí, o próximo a vir será recebido da mesma forma, ou seja, você plantou o que colheu ali atrás.

Enfim.
Mas indo para o treino no fim de tarde, ouvindo Mulher de Projota no fone, pensando nas metas da semana que não estão poucas, nas novidades que virão, no dia 23 que faço 26 e no meu melhor momento que tenho vivido impossível acreditar nesse mercúrio sucumbido.

Mas é bom não ignorar (hahahah).



9 de agosto de 2017

É possível ser futura consumista consciente na vida?

Ok. Como é difícil isso.
Uma pessoa que criada pela sociedade e por uma mãe consumista, que cujo ambos são até hoje, uma pessoa que ama coleções e coisas fofas aleatórias, uma pessoa que guarda até as folhas de fichários do colegial, uma pessoa com uma estante de livros cheia de livros lidos e muitos deles nunca lidos, uma pessoa dessa é possível ser uma futura consumista consciente na vida?

Essa é a pergunta que vem me cercando recentemente, tenho percebido o quanto eu consumo inconscientemente, não só o ato de consumo/compra, mas também o modo e comportamento do meu consumo, parte disso veio com o ato de ter um brechó, de começar a empoderar esse consumo consciente através de reutilização das roupas, de dar valor a coisas usadas que ainda estão boas, de minimizar o guarda roupa e gerar uma renda extra e de diminuir o acumulo desnecessário do armário.

Mas consumo consciente abrange mais que isso, mas isso já é um caminho. MUDEI já, já penso melhor sobre, já pratico aquela regrinha de que se comprei duas peças "novas", duas peças "antigas" deverão ser desapegadas, elas por eles, não mais elas e eles. Diminui minhas compras aleatórias em lojinhas de bijuterias, troquei um produto industrial que usava há anos por outra artesanal, produto esse que sei de onde vem e quem faz e como faz, antes de jogar algo fora passei a olhar essa coisa com mais atenção pensando se dá para arrumar, reformar ou até criar, porém são pequenas coisas que antes já praticava só que agora um pouco mais empenhada.

Estou no processo. 
Por onde começo/comecei isso? Pelas feiras e eventos que o brechó me levou, nelas conheci pessoas especiais que usam sua arte e força de vontade para produzir bens de qualidade, e então comecei a consumir mais itens de feiras, fazendo pequenas trocas de hábitos, troquei comprinhas da china por colares e pulseiras artesanais, loção de limpeza industrial, por loção artesanal de rosas, marcadores de livros de gráficas por artes reusadas, além de trocas de roupas desnecessárias, trocas de mão de obra e trocas de amoras (hihi, só para rimar com obra).





Pingente de pedra e bracelete: Flor do mar acessórios | Pulseira em macramé : Flor de lótus | Loção facial : Flores.seremos | Marcadores de livros: DonAnna's 

Quero começar a consumir mais consciente cada vez mais, não vai ser fácil desvincular um habito cultivado por anos, mas aqui estou, dando o primeiro passo, não prometo ser um exemplo ou mudar radicalmente, mas quero ser um teco melhor a cada dia.Tenho lido bastante sobre o assunto, consumir consciente não é apenas diminuir consumo, é também uma filosofia de vida, é habito de leveza e economia, como o maior clichê verídico do mundo diz: Menos é  Mais.
Sempre é.

Leituras:
Quer começar a pensar mais nisso também, tire 10 minutinhos e veja esse pequeno documentário, que mostra todos os comportamentos do consumo e como chegamos a isso, é para abrir horizontes.


E aí vem me ajudar?



18 de julho de 2017

Eu sou Feminista


 Ilustração de: Layse Almada

Vai encha o peito, pegue o ar denso que está a sua volta, inspire, filtre e solte: EU SOU FEMINISTA. Calma mana/mano/mona isso não é um defeito, não é um estado de qualificação ou rotulação pra ti, já te disseram que ser ou não ser feminista é uma questão de ponto de vista e opinião?
Há quem acredita que não exista igualdade de direito entre gêneros, e há quem acredite, e se você acredita, repita o processo acima, inspire, filtre e solte: EU SOU FEMINISTA. 
Não vou categorizar tipos e níveis de um ser feminista, apenas seja, quando surgir assunto no trabalho, sorria e diga, EU SOU FEMINISTA, quando na rodinha de papo bestas num bar alguém perguntar, fale tranquila, EU SOU FEMINISTA, quando sua família debater o assunto do jornal, diga suavemente, EU SOU FEMINISTA, do mesmo modo que eles todos dizem EU SOU TRABALHADOR, eu sou A FAVOR da pena de morte, eu sou CONTRA o aborto, eu sou MACONHEIRO, eu sou VEGAN, eu sou ATIVISTA, eu sou COMUNISTA, eu SOU de ESQUERDA ou de DIREITA, sei lá o que, mas sei que todos dizem sem perdão, porque você não?

Aquele meme de deboche- ihhh la vem lá a feminista, não cola mais, opressão quando vai defender sua opinião também não, se você diz que é feminista, não é um defeito ou uma marca sem qualidade, muito menos um assunto sem valia meu bem, não é não, ouvir mulheres e principalmente homens citando essa frase hoje em dia, eu entendo que seja além de adjetivos, é um estagio a mais na humanidade, ouvir em todos os cantos, em posts de facebook, em cartazes na rua, em conversas com a tia, em botecos nas vias, não importa, vamos popularizar mais que pardais nas avenidas.
Assim como qualquer posição de opinião fatídica, tudo que é obsessão vira mau intenção, então não estou falando de radicalismos ou exibicionismo, apenas trate o ser, o feminismo, o - eu sou feminista como - Bacana, obrigada por compartilhar e defender isso com a gente.

Pronto o ar foi filtrado, obrigada
EU SOU FEMINISTA.
Não se oprime, diga e explique.



Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo