6 de maio de 2015

{@grazzoka} Instagram de Abril



Meu mês de Abril, não foi o mais badalado até então, mas também não foi tão ruim assim, comecei novas leituras, fui ao show lindo do Marcelo Jeneci, comi muito chocolate e gastei váaaaaarias dilmas em Porto Ferreira com a minha mãe, dentre essas compras, comprei molduras novas para decoração do meu quarto e apreciei muitas flores e árvores, ou seja, foi na maresia, mas foi bom !!!

Tem Instagram? Me siga @grazzoka (que eu te sigo de volta)



22 de abril de 2015

Um sorriso no escuro



“É como se eu tivesse me separado dela - partindo daquela feroz idéia de que éramos dois corpos unidos - e começasse a costurar… consertar o pedaço de um tecido cortado, que outrora fora ligado por uma linha firme, forte. E agora não mais. Então decidi ser único de novo. Estou à caminho… mas é como se eu pudesse ser único e; ao mesmo tempo… precisasse inovar. Precisasse de um pedaço de tecido novo. De uma linha diferente, mais forte.
Resistente.
Antes de dormir, a fumaça invadia meu quarto. Deitado, na cama, me sentia como Gregor Sansa, em seu processo de metamorfose. Me sentia um monstro… um homem elefante, humilhado e não aceito por uma sociedade inteira. Eu era ambicioso, valente. Estava ali por um acaso, como Peri em sua saga por Cecília… eu iria encontrá-la. Defendê-la.
Levá-la comigo.
Eu precisava de um tempo. Um tempo para reorganizar as coisas. Jogar fora o que não servia. Renovar minha vida.
Meu coração.
Fui dar uma volta ao redor do Tâmisa… as luzes de natal brilhavam como o reflexo das chamas das velas, que ela costumava colocar por sobre a mesa, em nossos românticos jantares à dois. O Big Ben badalava meia noite. Joguei o cigarro no chão, atravessei a rua; entrei em um café.
Sempre gostei de escrever, desde criança, lia sobre romances policiais como Sherlock Holmes e muitos sobre o Hercule Poirot, de Agatha Christie. Agora, eu estava ali: a investigar o passado da minha vida. Sozinho. No natal.
Pedi um café, fingi olhar para a TV e ver algo. Uma coisa não saía da minha cabeça… mas nem eu me dei conta do que era.
Acabei meu café, precisava de outro cigarro. O frio estava aterrador. Como eu precisava de calor. Estava devaneando, quando do outro lado da rua, vi uma garota sair. Não dava para ver muita coisa: sobretudo, um chapéu. Lábios de um vermelho intenso. Saiu do Táxi, acompanhado por dois homens. Atravessou a rua, me olhou.
E sorriu.

(…)

Sempre volto nesse mesmo café há exatos dois meses. E tudo o que lembro são daqueles lábios. E do sorriso… Quem disse que encontrar o pedaço do tal tecido é fácil, engana-se. Então, eu continuarei voltando e voltando nesse mesmo lugar, tomando os mesmos cafés e investigando o passado que é minha vida… Quando eu ver de novo aqueles olhos cor de âmbar e aquele sorriso de Afrodite, escrevo um final para este capítulo.

Timotty Huts;
11 de janeiro de 1989"


31 de março de 2015

Onde comprar: Colar tattoo

Foto: Reprodução - Manu Gavassi 

Os anos 90 aterrizou em 2014/2015, muita coisa está voltando e uma delas são os colares tattoos, aqueles pretinhos que esticam, que parecem uma redinha, eu lembro que na época vendiam até um suporte que ensinava como fazer um e vinha as cordinhas; Agora esse colar está no pescoço das galera, existe vários modelos de pingentes e coloridos, dando uma pegada mais over no seu look, ou até meio folk. 


Eu não usaria mais ele, porque acho que pessoas com pescoço mais fofos não fica lá aquelas coisas, mas acho bacana para compor o look com outras gargantilhas juntas e tal, se você está em busca de uma e não acha na sua cidade, olha ai quatro opções online:


1-  Loja reversa  |  2-  Aliexpress  |  3- Aliexpress  | 4- É tipo Audrey



30 de março de 2015

Ai que saudades do céu, do sal, do sol de Maceió


Só que já esteve em Maceió para entender a veracidade do titulo deste post, e eu estive por lá durante uma semana de férias, e posso garantir que todo o sucesso de suas praias são realmente verídicas, é impossível você voltar de lá sem estar no minimo encantada pela natureza, pelo azul e pelos costumes nordestinos. 

Fiz a viagem pela CVC, e no ato da compra da viagem já estava incluso o city tour e o passei pela praia do francês, porém quando chegamos em Maceió, acabamos fechando um pacote de cinco passeios com a própria CVC que valeu suuuuuper a pena, tanto financeiramente quanto satisfatório, os passeios foram Paripueira, Dunas de marapé, Foz do rio São Francisco, Maragogi e Praia do Gunga, mas durante os passeios tinha outras opções de passeios adicionais, como em Paripueira tem uma passeio lindo de lancha que nos leva para a Praia do Carro Quebrado, uma praia paradisíaca e deserta. 

Quer um resumão, dá o play no vlog/clipe da viagem aqui em baixo!


Quer ver mais vídeo, se inscreva no meu canal (aqui)

Primeiro dia: City tour, praia do Francês e centro de artesanato.


No primeiro dia fizemos um city tour de ônibus, nos principais pontos históricos de Maceió e logo em seguida fomos visitar a praia do Francês, cujo é uma das praias mais popular de Maceió, com muitos ambulantes, feirantes, tererê, tatto de renna e muito camarão, é tipo uma praia paulista com um pequeno diferencial, limpa, linda e de águas azuis, depois de ficar quase o dia todo por lá na volta passamos no centro de artesanato, onde abusei das lembrancinhas e frufrus nordestinos, os preços variam muito, vale a pena pechinchar.

 ----------

Segundo dia: Praia Paripueira, passeio de lancha até a praia Carro Quebrado.


De todas as prais visitadas, com certeza Paripueira é a melhor, melhor até que Maragogi (depois explico melhor lá embaio), a praia é famosa por conta das piscinas naturais, agente anda anda anda anda e quando vê está quase na metade do mar e a água continua na altura da cintura, fundo firme de areias branquinhas e com pequenas ondinhas, além de ter um estrutura de restaurante excelente. E é lá que fiz também o passeio de lancha até a praia de Carro Quebrado, uma praia deserta e paradisíaca. 


----------

Terceiro dia: Foz do rio São Francisco e passeio de barco.


Se forem para Maceió e te oferecerem este passeio, por favor não pensam que é um passeio insignificante e você não vai pagar para ver um rio. É a paisagem mais linda de Maceió, o rio São Francisco e a sua desaguá no atlântico, e para embelezar ainda mais bem no final dele você encontra as dunas de areia douradas com uma feira de artesanato e de cocadas de forno na beira do rio, simplesmente lindo e você chega a este paraíso através de um barco que tem um percurso de uma hora e meia.

----------

Quarto dia: Praia Dunas de Marapé, passeio de pau de arara até Jatíuca;


O Quarto dia foi um dia mais tranquilo, a praia de marapé é quase deserta, com mar agitado e muito vento, ficamos mais aproveitando a paisagem e pensando na vida, e para animar um pouquinho fizemos um passei de pau de arara, que nos levou para uma reserva ambiental maravilhosa e depois tomamos uma água de coco em uma fazenda de coqueiros, lindo de se ver.

----------

Quinto dia: Maragogi, passeio de catamarã até a costa dos corais.


Maragogi é considerado o caribe brasileiro, devido a sua água ser extremamente azul e as condições climáticas serem bem parecidas, porém o carro chefe de Maragogi é a costa dos corais mar a dentro, que é possível fazer mergulho, ou observar os corais com mascará quando a maré está baixa, e claro que madrugamos para pegar está proeza, tirei várias fotos dos corais, andei entre eles, filmei e me encantei. Maragogi é encantador em alto mar, já na bera da praia é comum como qualquer outra.

----------

Sexto dia: Paria do Gunga, passeio de bugle até as falésias.


No ultimo dia fomos conhecer a praia do gunga, muito bem falada por todos, até considerada uma das dez praias mais lindas do Brasil, maaaaaaas não achei tudo isso não, a praia não é feia (aliás não existe praia feia em Maceió), mas não é a mais linda, ela tem areia meio amarelada em fofa, uma enorme plantação de coco ao redor e águas bem geladas, mas você encontra muito lixo ao andar por ela, fora isso é uma praia gostosa para se passar o dia, lá fiz o passeio de bugle até as falésias e comi muuuuito também hahaha. 

----------

Sétimo dia: Hora de dar tchau, passeio pela orla e arrumar as malas.


Sétimo e ultimo dia na cidade, o dia da tristeza, como neste dia não tinha nenhum passeio marcado e a noite iriamos pegar o voô, aproveitamos para andar na orla de Ponta verde, onde o hotel ficava, almoçamos e arrumamos a mala.

Mas em resumo geral Maceió é lindo e ponto, lá eu me diverti, me senti no Saara brasileiro,  andei de lancha, bugle, avião e pau de arara tudo pela primeira vez (haha) comi muito baião, camarão, cuscuz e macaxeira tudo acompanhado com aquela água de cocô gelada ou um belo coquetel no abacaxi e tirei muiiiitas fotos, se quiser ver mais detalhes, siga e veja meu instagram , que lá tem toda a rotina da viagem.

Vamos ao Oscar do nordeste.

Melhor Guia: Cristiano e Valnei (Transamerica CVC)  |  Melhor Restaurante: Bodega do Sertão  |  Melhor Praia: Paripueira  |  Melhor Comida: Camarão empando da praia do francês  |  Melhor Passeio: Lancha até Carro Quebrado  |  Melhor paisagem: Rio São Francisco  |  Melhor mar: Maragogi

#graziemmaceió ;)


Copyright © 2014 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo